segunda-feira, 28 de abril de 2014

Decoração Económica :: Vasos Cerâmicos

Nos estabelecimentos a que vulgarmente chamamos lojas dos chineses, podemos encontrar uma enorme variedade de vestuário, bijutaria, ferragens, engenhocas... Alguns desses armazéns são enormes e a oferta é muito variada.
Eu costumo visitar este tipo de lojas mas dirijo-me rapidamente à zona dos cerâmicos: gosto de espreitar as pechinchas e escolher vasos engraçados e decorativos a um bom preço.

Uso-os de várias formas: com flores cortadas, com plantas e até vazios.
Os preços são muito convidativos: a partir de 1€ por um vaso pequeno (daqueles para orquídeas por exemplo). Como há sempre um senão, é necessário verificar às vezes um por um, se a cerâmica não está lascada ou o vidrado está bonito homogéneo. Alguns vasos têm um vidrado que parece artesanal ou ligeiramente imperfeito, mas esses pormenores até dão um carácter especial à peça como é o caso destes vasos que gostei tanto que até comprei em vários tamanhos e em duas cores para usar por toda a casa, em azul cobalto e verde:




Com relevo de flor-de-lis, achei-o simples e interessante (e barato!). Costumo usar a decorar a estante ou para colocar flores cortadas. Embora pareça pequeno, tem maior capacidade do que os primeiros dois que mencionei.


Por 5€ trouxe este modelo a fazer lembrar uma bola de golfe, com uma dimensão jeitosa (23 cm de diâmetro) para a minha espada de São Jorge. Ainda pensei que fosse engano, mas não era!


A minha última aquisição foi este vaso tipo jarrão. Adorei o efeito gráfico semelhante ao prato que comprei na Ikea. Bonito e versátil:




Também tem encontrado bons achados nestas lojas asiáticas?
Boa semana!


quinta-feira, 17 de abril de 2014

Mensagem Inspiradora :: Escritório

Aos poucos tenho tentado transformar o espaço de onde lhe escrevo num local agradável e que me faça sentir bem, é essa a principal premissa.

Para o quadrinho vazio na zona de escritório, encontrei esta mensagem inspiradora que se enquadra muito bem com a forma como eu prefiro encarar a vida: apreciando as pequenas coisas.


Para mim a felicidade é feita de momentos, de pormenores. E nós só temos de estar atentos para não os deixar passar despercebidos. Porque eles têm essa característica: quando estão na nossa mão, muitas vezes não os vemos; e quando passam ou deixam de existir é que notamos o que eram - pequenas notas de felicidade. E o que me faz feliz a mim não é igual para os outros.

Imprimi a mensagem em papel colorido, para combinar com as cores envolventes (embora a tela ao lado pareça ter tons de vermelho ou coral, na realidade são fuchsia).



O link para download pode ser encontrado aqui. Thank you Stephanie!
Boa Páscoa!


segunda-feira, 14 de abril de 2014

Sala Multimédia :: Primeiras Impressões

A nossa sala multimédia ainda não está terminada (falta colocar rodapés, arrumar melhor alguns fios e colocar mais uns quadros) mas já tem os aparelhos e colunas ligados de modo a poder ser utilizada normalmente para ver filmes em família, ouvir música e jogar Playstation.

Antes das obras, esta divisão era mais escura e cheia. O chão era feio e frio, o sofá era demasiado pequeno para nós os quatro e não conseguíamos tirar proveito total do som das colunas. Havia ainda o escritório e estava tudo muito apertado. Ninguém se sentia confortável nesta divisão lúgubre e sobrecarregada.





Depois de derrubarmos a parede e passarmos a zona de escritório para a área ao lado, a divisão ganhou amplitude visual, mais luz (até já posso colocar lá plantas) e mais espaço para nos movermos.

O soalho flutuante também ajudou a tornar a divisão mais confortável. Há obras que valem a pena e esta, apesar da enorme trabalheira (e €€) fez uma enorme diferença na casa e na nossa qualidade de vida.


Os cortinados para esta divisão são translúcidos para deixar entrar o máximo de luz e não sobrecarregar a parede de fundo. Ainda pensei em não os colocar, mas não tive dúvidas que o espaço parece melhor e mais acabado com eles.


O sistema surround já funciona e dá gosto ver filmes em família como no cinema.
O meu marido já pode ouvir a música tal como gosta, e os miúdos (e eu) já podem jogar e dançar à vontade.







Também tenho andado à procura de um tapete maior, mas ainda não me decidi por nenhum. Goste deste e deste. Quando terminar a galeria de quadros mostro o resultado.

Boa semana!

quinta-feira, 10 de abril de 2014

Gama Elvive Fibralogy L'Oreal

Recebi da Youzz.net  mais uns produtos da L'Oreal para experimentar e dar a minha opinião.


A gama Elvive Fibralogy promete densificar a fibra capilar e oferecer mais volume e espessura aos cabelos.
Depois de lavar com o shampoo e enxaguar bem, aplica-se uma pequena dose do intensificador de densidade e logo em seguida, o amaciador.

Devo dizer que o meu cabelo não tem a mesma textura por igual. Em cima, o meu cabelo é mais fino e liso, enquanto que em baixo (na nuca), é mais espesso e crespo. Por estar tão longo, noto que fica com pouco volume em cima por causa do peso, e foi aí que concentrei a utilização do produto.

* Já fiz 4 aplicações do conjunto de produtos e posso dizer que notei o cabelo mais fofo junto à raiz desde a primeira utilização. Não necessariamente mais espesso, mas mais volumoso, leve. (Até o meu marido começou a usar, não estou a brincar.)

* A bisnaga é o produto da gama com maior concentração do Filloxane (molécula responsável pela densificação) e com muita pena, achei-a demasiado pequena para o tratamento (e para o preço). Tem que se usar uma quantidade muito pequena, e não vai acompanhar a duração do shampoo nem do amaciador (a marca indica uma média de apenas 4 utilizações).

* Este produto é concebido para ser usado desde a raiz até às pontas. Usar produtos tão junto do couro cabeludo diminui o tempo entre lavagens assim como a sensação de cabelo limpo. No meu caso, o cabelo ficou oleoso muito mais rapidamente (mesmo tendo o cuidado de não exagerar na quantidade de produto, muito pelo contrário). Mas em defesa da marca, não posso deixar de dizer que me deixa os cabelos muito sedosos e maleáveis nos comprimentos.


O aroma é agradável, o grafismo das embalagens é atractivo e a experiência no geral é positiva, mas noto que sem a aplicação do produto que vem na bisnaga, os efeitos não são os mesmos. É mesmo necessário adquirir o intensificador de intensidade para obter os resultados anunciados.

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Remendar Roupa dos Miúdos de Forma Económica (com etiquetas da própria roupa)

Boys will be boys...

E o rapaz cá de casa não é excepção. Calças rotas nos joelhos, camisolas de malha que ficam presas sabe-se lá onde e vêm esburacadas para casa... Tive de inventar formas de recuperar este tipo de vestuário, senão andava sempre a comprar roupa para o miúdo.

Já tinha partilhado aqui como remendo os jeans que se rompem nos joelhos. Coloco quadrados de ganga (estes são das perneiras que sobraram quando fiz os calções para mim) no avesso, colados com cola para tecido. Não coloco remendos do lado de fora porque não gosto nada de ver (além de serem caros), e assim, mesmo se vendo o rasgão, fica fechado e reforçado. E dá um ar mais cool do que um remendo exterior...


Eu uso esta cola para tecidos comprada na Leroy Merlin. Tenho-a utilizado numa infinidade de trabalhos e é muitíssimo durável e resistente às lavagens. E não mancha os tecidos.

Acontece que nem todos os rasgões são assim tão simples.
Uma camisola de malha quase nova com um rasgão é motivo para dar cabo dos nervos de uma mãe. Pelo menos dos meus dá.


Remendei o buraco o melhor que pude, mas fica sempre a notar-se o arrepanhado... então lembrei-me de o tapar com um remendo à medida, mas de forma económica - ou grátis. Procurei pelas etiquetas que normalmente vêm nos colarinhos e encontrei esta que combinava e tinha o tamanho certo. Resolvido! Palmadinha no meu ombro.


Poucos dias depois, eis que minha adorável descendência me presenteia com mais um rasgão enorme numas calças de veludo.


Por mais voltas que desse, não conseguia coser aquilo sem ficar todo arrepanhado. Então lembrei-me de combinar as duas técnicas: colar um remendo pelo lado de dentro, e aplicar uma etiqueta do lado de fora. Usei um tecido parecido e colei-o com a cola para tecidos no lado do avesso.


Eu costumo deixar secar com uns livros em cima a fazer peso e deixo secar de um dia para o outro.


O problema seguinte era arranjar uma etiqueta que ficasse bem e que tivesse o tamanho adequado, porque este rasgão ainda era grande. A solução estava mesmo à minha frente: a etiqueta que vem na cintura, junto às presilhas:


Retirei-a com cuidado e apliquei-a na zona remendada usando uma linha grossa e aproveitando os mesmos furinhos dos pespontos originais:


O emblema é um bocado grande, mas como a roupa dos miúdos até costuma trazer decorações e apliques deste género, penso que ninguém vai imaginar que era um buraco que ali estava... e ainda pode utilizar as calças por mais uns tempos.



Boa semana!

© Hello You . All rights reserved.
Blogger templates by pipdig