segunda-feira, 13 de agosto de 2012

O que não nos dizem sobre os Deques

Oferecem um ambiente convidativo ás áreas exteriores, são bonitos e acolhedores.

Mas se não puder comprar as gamas mais altas deste tipo de soalho de exterior, esqueça e pense noutra alternativa!

Em 2010 resolvemos investir um pouco no conforto e estética do nosso espaço exterior.
Escolhemos umas placas de 100x100 cm que nos custaram 20€ cada uma. Adquirimos um total de sete placas (bangkirai) para forrar o piso de uma parte do espaço, logo á saída da cozinha.




Esteve muito bem no primeiro ano, e eu adorava tomar o meu cafézinho naquele local.

Depois desse primeiro ano, a deterioração foi muito rápida: as ripas começaram a empenar e a levantar. A cor alterou-se e fizemos o tratamento ás madeiras de exterior como mostrei aqui. Mas o fundo começava a apodrecer também... Era desconfortável caminhar naquele piso, que fazia imenso barulho porque as placas balançavam. E começava a ser perigoso porque tropeçávamos nas ripas empenadas.

Este ano dissemos basta e decidimos retirar tudo.


Uma coisa que não se costuma ter em mente no momento da aquisição, é a quantidade formidável de lixo e bicharada que se vai depositando debaixo do deque. Lesmas, aranhas e osgas vão aproveitando a podridão que se instala na madeira e fazem daquele o seu lar.

A limpeza era difícil e desmotivante.



Em substituição do deque, estamos a pensar em colocar uns mosaicos simples.

Uma opção que me seduz bastante são os cerâmicos em imitação de deque. Mas os preços não são nada convidativos.

Concluíndo: 

* Se soubesse o que sei hoje, nunca teria investido aquele valor (que não foi assim tão pouco) num revestimento que só nos durou 2 anos, e que eu pensava que tinha uma qualidade acima do razoável.

*Em matéria de deques, não aconselharia nada que não fosse da gama dos compósitos. Requerem instalação e não são baratos, mas necessitam de pouca manutenção e parecem ser muito mais fiáveis. O senão: acumulam lixo e bicharada como os outros.




24 comentários

  1. Que pena ter durado tão pouco... a madeira confere um ambiente agradável mas no exterior é sempre tão complicado de manter.
    bjs

    ResponderEliminar
  2. Olá Carla,

    Por tudo isso optei pelo deck cerâmico, escolhi o da Revigrés e estou bastante satisfeita. Esta semana ponho foto do resultado final no blog (ainda só está quando ainda estavam a aplicar).
    Beijinhos,
    Filipa
    www.welc-home.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Filipa, era esse mesmo que eu gostaria de ter. Vou acompanhar para ver o resultado ;)

      Eliminar
  3. E eu que gostava de pôr na varanda. Só ainda não pus por causa dos preços, há outras prioridades cá em casa.

    Ainda bem que fizeste este post a alertar as desvantagens, assim já nem penso mais nisso.

    Ontem vi um tapete de relva artificial e até pensei em colocar na varanda, mas tenho medo de me arrepender.

    ResponderEliminar
  4. Olá Carla,

    É verdade, os deques dão trabalho. Se não passarmos uma camada de verniz todos os anos para os impermeabilizar, tornam-se feios e inevitavelmente estragam-se. Eu tenho-o feito e resistem ao sol, chuva e neve, mas lá que dá trabalho, dá! Continuo a achar a madeira muito bonita, mas requer manutenção, seja em chão, janelas ou portadas. Antes de comprar é preciso pensar bem se estamos dispostos a enfrentar a "empreitada" anual!

    Esses cerâmicos em imitação são impecáveis, mas realmente muito caros e também acumulam lixo. Posso dar-te uma sugestão? Se escolheres mosaicos, pensa nuns que sejam anti derrapantes.

    Beijinhos e boas escolhas :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tu envernizas o deque? Eu usei sempre óleos protectores, tanto na mesa e cadeiras como no deque.
      Eu também gosto muito de madeira, mas o que eu pretendo alertar, é que todas as madeiras parecem boas quando se compram, mas passado um ano ficam com um aspecto deplorável. As melhores são as madeiras muito densas e rijas, que não se pense que ao comprar estrados de pinho de 5€ que se vai estar a fazer um escolha económica... o barato sai caro.

      Eliminar
    2. Por acaso já não tenho aqui nenhuma lata (ia ver o nome correcto) - eu chamo-lhe verniz, mas é um género de óleo, sim, só que um óleo que ao toque cola tanto como um verniz. Não é um óleo "normal" como os que se vendem em frascos ou em spray para as mobílias. Comprei-o aqui (Alemanha)por sugestão do hóme que assentou as madeiras.

      Eliminar
    3. Deve ser o mesmo género que eu utilizo para a mesa e cadeiras de exterior. Aqui chamam-se óleos protectores para madeira de exterior, e eu cheguei a utilizar no deque. O pior não é o aspecto (isso corrigia-se com o tratamento) é o facto de ter empenado e levantado e não haver nada a fazer :(

      Eliminar
  5. Ei Carla!! Que bom saber disso, pois faz parte dos meus planos ter um deque, mas não sabia que se deteriorava tão rápido e até achava que pelo fato de ser madeira com tempo ia ficar rústico e bonito....mas pelo visto tem que ter muita manutenção e vou avaliar novamente se vou fazer ou não!!!

    ResponderEliminar
  6. Fiz isso o ano passado, mas antes de a os colocar tratei a madeira com duas camadas de verniz com qualidade (especial para exteriores), tudo a pistola e nas duas faces (deu cá um trabalhão). Já passou um ano e está impecável. Daqui a 1 ou 2 anos vou fazer o mesmo.

    Espero que não me aconteça o mesmo que tu, tenho tido muito cuidado, inclusivé guardar as placas (que não estão presas ao chão) na garagem, durante o Inverno.

    Ficaram horríveis as tuas e a 20€ cada uma era de esperar terem mais qualidade. Assim se vê o que as grandes lojas ganham de lucros...

    Bjs,
    Anabela

    ResponderEliminar
  7. Ainda bem que li isto. sempre quis colocar deque lá em casa, e numa àrea bastante grande. Tiro já dai a ideia.
    Obrigadoooo

    ResponderEliminar
  8. Olá Carla :)
    Imagino a tua desilusão face ao resultado. Realmente estava bem bonito e acolhedor, nunca imaginei que ao fim de dois anos ficasse nesse estado.
    Tenho a certeza que vais arranjar uma solução à altura.

    Beijinhos e boa semana :)

    ResponderEliminar
  9. Oi Carla!
    Comecei a ler seu blog há alguns meses então você já tinha deck. Decks realmente dão trabalho, é necessário lixar e envernizar todo ano e levantá-los para varrer pelo menos uma vez por mês. O ideal é ter ainda o piso com caida para o ralo, para evitar que acumule água embaixo do deck. Esse acúmulo de água pode fazer a madeira apodrecer. O Que você pode fazer é estruturar o deck vigas de concreto ou de alvenaria e deixar uma altura livre suficiente para entrar uma vassoura e varrer por baixo.
    Espero ter ajudado!
    Bjos,
    Sah

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este piso foi construído por nós e tem a devida inclinação, mas mesmo assim a água fica retida porque as placas estão em contacto com o chão. O ideal são uns estrados que existem no Ikea que têm uma base em plástico.
      Aqui não era possível subir mais a estrutura por causa da porta cozinha nem das escadas que existem naquele espaço...
      Obrigada e beijinho

      Eliminar
  10. Olá Carla
    Pareceu-me ter visto na fotografia que por baixo do deck havia tijoleira ( ou foi engano?)e porque não lhe dá uma cera especial para exteriores e ela fica vermelhinha e brilhante? Se calhar ficava giro.
    Bjos
    Cris

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não Cris, aquele chão não existia, fomos nós que o construímos e não tem qualquer tipo de acabamento, apenas aquela tinta impermeabilizante avermelhada para terraços.

      Eliminar
  11. Pois realmente não foi lá muito bom e tendo em conta que só durou 2 anos....fico a aguardar a tua nova opção, pois esse cantinho deve ser delicioso para se jantar, tomar um café, ler um livro, enfim tudo aquilo que se pode fazer ao ar lonvre.
    bjos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo muito agradável, vamos ver como é que isto vai ficar... já estou a trabalhar nisso ;)

      Eliminar
  12. Que diferença hein...pena que na hora da compra
    não somos avisados...
    Bjs

    ResponderEliminar
  13. Pois.. pagar esse balúrdio e durar dois anos é impensável! Eu ainda fui saber os preços mas desisti de imediato.
    Estou muito satisfeita com as minhas paletes na relva ;p) principalmente pelo custo zero! E na verdade agora com a relva a crecer no meio fica mesmo muito engraçado :)

    Beijinhos


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostava de poder ver o deck cerâmico da Filipa de Agosto 2012 e se ficou contente com a solução. Ganha tb lixo? Como?
      Bj
      Flica

      Eliminar
    2. Nao vi deck da Filipa, Agosto 2012. Ficou bonito e nao ganha lixo? Oxalá!
      Bj

      Eliminar
    3. O deque da Filipa é como um cerâmico normal, aplica-se com massa ou cimento cola como um mosaico. É uma imitação de deque, mas é na verdade um revestimento de mosaico, logo, não ganha lixo e lava-se muito bem com uma simples vassoura e esfregona.

      Eliminar
    4. Percebi. Obrigada Carla.
      Bj

      Eliminar

© Hello You . All rights reserved.
Blogger templates by pipdig