quarta-feira, 30 de junho de 2010

Singularidades de um espaço exterior

Posso considerar-me uma sortuda por ter um espacinho exterior onde posso fazer refeições, cultivar flores e ervas aromáticas ou simplesmente apanhar um bocadinho de sol (mas... irra que dá trabalho).

                                                          A vista da janela da cozinha

















.

sexta-feira, 25 de junho de 2010

E não é que resulta mesmo?

Já tinha visto uns produtos para tratar os móveis de exterior, especialmente os óleos e os detergentes de limpeza. Os óleos são imprescindíveis porque hidratam estas madeiras e protegem-nas do ressequimento causado pelos agentes atmosféricos. Agora o detergente, pensei  que fosse mais uma mariquice para nos fazer gastar dinheiro. No entanto, como estava na altura de passar o óleo na mesa de refeições e nas cadeiras, resolvi experimentar para fazer tudo «certinho». Nas instruções dizia para usar luvas, aplicar e deixar actuar uns 10 minutos, para depois esfregar bem com uma escova. Estranhei aquilo das luvas e de ter que deixar actuar, e comecei o trabalho. E não é que aquilo decapou o móvel mesmo? Tchi, que quantidade de sujidade que saiu junto com a camada protectora que a mesa trazia... ficou branquinha.




Deixei secar durante dois dias e depois comecei a aplicar o óleo com uma trincha. A madeira ficou tão virgem que era logo absorvido sem sequer dar para espalhar. Dei duas demãos.



Também passei no deque. Pelas fotografias consegue-se perceber qual era a cor da mesa (só lavei o tampo), e as cadeiras estão em muito bom estado, por isso dei só uma demão de óleo. Depois mostro o resultado.

.

A nossa entrada

A minha entrada é horrível. É e pronto. E quem lá entra deve reparar ainda mais do que eu, que já me habituei. Tenho um plano para cobrir estes mármores escuros horrorosos com papel de parede (sim, era esta a surpresa, Dama das Camélias), mas preciso da ajuda do gajo cá de casa para conseguir fazer bem feito. Também é preciso pintar a porta e a janela. 
E como aqui em casa as coisas demoram imeeeenso tempo, não sei quando irá acontecer.Os móveis são muito escuros, estão ao natural e eu gosto deles assim, mas admito que também não ajudam muito à composição. O que vale é que há muita luz natural.




As pedras, além de escuras, são feias, e é cá um festival de mármores...acho que o empreiteiro que as escolheu devia começar a pensar em largar as drogas.

.

Caiu o primeiro dentinho do meu filho



Já estava a abanar há uns tempos, e caiu ontem na escola enquanto comia uma maçã. É tão minúsculo que nem se dá por ele, embrulhadinho num bocadinho de papel pela educadora.
Hoje de manhã gritou-me:
Ó mãe, o meu dentinho não está debaixo da almofada e também não tenho nenhuma prenda!
 
Ops!
Das outras vezes que caíram dentinhos à Diana disse-lhe que vinha a fada dos dentes e blá blá e depois deixava uma lembrança na mesinha de cabeceira... mas confesso que ontem esqueci-me completamente de colocar o dentinho dele debaixo da almofada e de deixar a lembrança, então só me lembrei de dizer:


Ah, malandra da fada que levou o dentinho e esqueceu-se de deixar uma coisinha pro meu menino! Deixa estar que a mãe vai chamá-la à atenção.

E hoje ainda tenho que ir ver da tal coisinha...



.

quinta-feira, 24 de junho de 2010

A-ha Moment

O verdadeiro mérito é como um rio, quanto mais profundo ele é, menos barulho ele faz. Marquês de Halifax



.

domingo, 20 de junho de 2010

Recantos sem lugar cativo

É o que eu chamo àqueles recantos em que os objectos nunca aquecem o lugar muito tempo, e que hoje gosto muito, mas no outro dia já não gosto nada.



Esta mesinha foi pintada de branco e já tem mais de 50 anos. Foi uma das primeiras peças que a minha sogra conseguiu comprar para a sua casa.




                          Obrigado à minha «norita» pela caixinha adorável. Guardo lá as velinhas.



Esta moldura... ainda não tem fotografia porque comprei-a ontem e ainda não decidi o que vou colocar.

.

Casa de bonecas

A minha filha foi passar o fim de semana com a avó, então aproveitei para dar uma arrumação (quando digo arrumação, digo deitar coisas fora, ah pois). Na secretária dela estava montada aquilo que ela chama de casa das Bratz (embora só uma das bonequitas seja mesmo uma Bratz, as outras são Polly Pocket. Ena, estou bem ensinada).
Como dizia, encontrei esta cena:


                                                             Esta, teve um triste fim.


                                                           Esta não aguenta a bebida.


Mas quando vi isto... mas que raio?! Nem sei o que diabo será mais estranho, se o facto da minha filha tirar os pés à boneca (por achar ser o equivalente a tirar os sapatos), se os idiotas dos fabricantes, por terem estas ideias cretinas. Mas o fatinho de banho está o máximo sim senhor.

.

Moldura Shabby Chic Forrada com Tecido

Não sabia muito bem o que fazer com a moldura que pintei de branco, porque não tinha vidro nem parte de trás (vou mostrar como foi ficando).




No outro dia, comprei mais uns tecidos para forrar um travesseiro grande e fazer umas almofadas para a cama da Diana. Então, cortei uma placa à medida da moldura e forrei com um dos tecidos. Depois apliquei fita para dar uma graça e colocar fotografias se quiser.




                                               


terça-feira, 15 de junho de 2010

Switch it

O meu sofá do Ikea tinha um padrão que já não fazia parte daquilo que eu quero para o escritório. E o Ikea não nos facilita a vida, só têm 3 capas diferentes para este modelo: branco, preto e um estampado novo.
Então resolvi procurar um tecido em que tive a preocupação de não ser estampado e ser uma cor neutra (para não me aborrecer outra vez daqui a dois anos). O meu marido ficou chocado: Queres mudar o sofá novo? Ai que tristeza estes homens, onde é que aquilo é novo, comprei-o em 2008...




Queria tentar fazer umas capas eu mesma (para poder retirar para lavar, isso era obrigatório) mas rendi-me a essa tarefa e entreguei o trabalho a um estofador. Pedi para colocar o «vivo» e encher mais as almofadas, que já estavam a perder a forma. Entre o tecido e a conta do estofador... poça, foi mais caro do que eu esperava, mas ainda consegui negociar o preço.
Ah, e de início também pensava em alterar a cor da estrutura. Não dava muito trabalho e ia fazer uma grande diferença (de branco ficava mais feminino). Mas fica para mais tarde...

Nota: O baú preto é outro objecto que pretendo renovar, só não sei ainda é a cor (sim, não me quero arrepender... depois de ter uma data de trabalho.)


terça-feira, 8 de junho de 2010

Inspirações

Fui buscar inspiração para minha área de refeições na cozinha a diversos sítios. Sempre que encontro uma fotografia com algum pormenor interessante ou ideia que posso aplicar para mim, guardo numa pasta do computador. Algumas imagens que me inspiraram para concretizar o meu projecto caseiro:

 Esta foi muito útil, porque deu para eu descobrir que este tom de azul vai bem com o laranja dos azulejos das minhas paredes de bancada. E que posso adicionar outros tons coloridos sempre que eu quiser.


Vou aplicar esta ideia na outra parede que ficou livre (só me faltam duas «aranhas» - que é como o tipo da loja chamou aos suportes - para poder fazer a minha composição com uns pratinhos amorosos mini, porque o espaço também é pequenino).


                Fui buscar a inspiração para a cor da minha prateleira (do Leroy Merlin) a esta imagem. Este tom framboesa fica tão bem com azul clarinho...


Inicialmente estava a pensar que tipo de cortinas iria colocar na janela, mas acabei por me decidir pela persiana do Ikea, igualzinha à desta cozinha.


   O tecido que escolhi para forrar as cadeiras tem um bocadinho das ideias que encontrei nos têxteis desta imagem.


E pronto, andei este tempo todo a copiar as ideias dos outros (lol), mas o que interessa, é que fiquei super satisfeita com o resultado e o resto do pessoal cá de casa também. (Nós sempre retiramos ideias de tudo o que vemos ou não?)

 

 Adoro as fotografias fantásticas que encontro no blog da Carmen, Achados de Decoração. Todos os dias encontro ideias novas, obrigada Carmen!

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Já temos cozinha (Antes e Depois)

Custou mas foi. Vai fazer quase um ano que se começaram a fazer as obras de ampliação da minha cozinha para torná-la mais espaçosa e podermos criar uma zona de refeições. Toda a gente me diz Vocês são ao contrário, toda a gente quer é ter uma sala de jantar e deixar de comer na cozinha. A nossa cozinha era tão pequena que nunca deu para colocar uma mesa, e como já estava a ficar farta de ter que andar com a loiça de uma divisão para a outra e de encontrar a sala de jantar toda desarrumada depois dos putos lancharem, resolvemos começar a obra no ano passado:

                            Avançámos a cozinha para o quintal e demolimos a parede antiga


                                                 Arrancámos o chão antigo de mármore


                                                      Estes dias foram bem enervantes


        Colocámos mosaicos novos e quisemos deixar a zona de refeições diferente, com pavimento flutuante.


            Forrei cadeiras diferentes com o mesmo tecido (impermeabilizado por causa das coisas...)


                                                                E é este o resultado.
Andei indecisa quanto à cor das paredes da zona de refeições, até que se acendeu uma luzinha e pensei neste azul claro acinzentado (fui à Robbialac e afinei a cor). E adorei o resultado (ainda bem que não pintei de beringela).






 E quando fui ao Ikea comprar o candeeiro e a persiana, encontrei esta loiça tão fofa exactamente do mesmo tom das paredes que havia escolhido (há guardanapos e tudo).



                            E agora, é muito mais fácil para mim limpar os despojos dos lanches.


© Hello You . All rights reserved.
Blogger templates by pipdig