segunda-feira, 30 de julho de 2012

Suculentas plantadas em Rolha de Cortiça

Desde que descobri o Pinterest, foi como se um admirável mundo novo se revelasse á frente dos meus olhos.
Descubro novas ideias criativas, e posso organizar tudo por temas sem ocupar a memória do computador.


Tenho alguns projectos em lista de espera, mas posso mostrar já uma das ideias mais simples e fofinhas que tenho visto na web: suculentas plantadas numa pequena rolha de cortiça.



O que é preciso? Apenas uma rolha de cortiça, um rebento de suculenta e um pequeno íman.


Costumo guardar as rolhas de cortiça usadas. Coloco uma na fritadeira quando faço fritos, para diminuir o cheiro e evitar que a fritura faça espuma.
Também usei rolhas para fazer um presépio escolar. (Nunca mais me esqueço da tatuagem "Adega Cooperativa" no pescoço da Maria!)



Escolhi duas rolhas das mais largas, e usei uma broca para ocar (manualmente). 




Colei dois ímanes com cola de contacto.
Escolhi dois pequenos rebentos de entre as suculentas do quintal, coloquei um bocadinho de terra bem compactado e já está:






Usamo-las para afixar recados no frigorífico ou no quadro magnético
(A receita afixada é de bolo de limão. É uma receita muito simples e económica que resulta sempre.)





segunda-feira, 23 de julho de 2012

Agora já sei como é que ele consegue ser tão madrugador

Chego a um dos quartos e ouço esta conversa entre os meus filhos:

Ela: E o que é tu fazes quando te levantas?
Ele: Primeiro vou até à sala e ligo a televisão. Depois vou á cozinha fazer um café*, que eu não funciono sem o meu cafézinho.




*O café dele é leitinho com mistura de cevada.





sexta-feira, 20 de julho de 2012

Vestido Vintage

Muito obrigada pelas felicitações que me enviaram no meu aniversário.

Nesse dia, fomos passear até á bela vila de Sintra e usei o meu novo vestido que é mais velho do que eu!
Foi-me oferecido e tem trinta e tal anos. Está num estado irrepreensível e eu achei-o muito actual. Pelo menos eu gosto!









quarta-feira, 18 de julho de 2012

Meu Aniversário





Hoje é dia do meu aniversário: 32 Verões que passaram a correr.

Ainda me olho como uma rapariga, e as pessoas em meu redor, geralmente também: "O café é para aquela menina." A minha filha repara e pergunta-me porque me tratam assim. Para a geração dela, sou uma cota.

Às vezes penso que ainda vivi muito pouco, que me espera muito mais. 
Penso nisso porque lembro-me da minha mãe, que faleceu exactamente com esta idade: 32. Agora tenho eu esse número, e não me consigo capacitar, parece uma coisa abstracta.




Não estou triste, muito pelo contrário, e adoro dizer a minha idade quando me perguntam (é que há muitas pessoas que vêem os meus filhos e pensam que eu fui mãe adolescente).



Enquanto eu tento compreender como raio é que o tempo passou tão depressa, desejo um óptimo dia a todos os leitores.





segunda-feira, 16 de julho de 2012

Salada de Verão

Adoro improvisar saladas no Verão. São frescas, rápidas de fazer e sabem tão bem...



Esta que fiz levou os seguintes ingredientes:

Massa cozida (2/3 de um pacote)
1 courgette
3 latas de atum
2 tomates
4 ovos cozidos
queijo parmesão ralado
azeite, vinagre balsâmico e oregãos

Corte a courgette em cubinhos e salteie numa frigideira com uma pequena porção de azeite.
Corte os tomates em pedaços pequenos, e os ovos em fatias.
Distribua a massa numa travessa de servir á mesa, e em seguida junte as courgettes com o azeite onde saltearam, os ovos, os tomates e o atum escorrido.
Salpique com um pouco de vinagre balsâmico, oregãos a gosto e polvilhe com queijo parmesão.



Bom apetite


sexta-feira, 13 de julho de 2012

Volta Dourado, estás perdoado

Tenho uma relação um pouco estranha com os tons dourados.
Poderia mesmo dizer que tive durante muito tempo, aversão a tudo o que tivesse esta tonalidade.
Escondi, disfarcei, e cobri com tinta várias peças douradas cá em casa.


Mas agora estou a gostar tanto desta tendência que vou aos armários recuperar algumas peças nesta cor, e adiciono salpicos e apontamentos por toda a casa.





Veado de latão, comprado em 2ª mão por uma pechincha via eBay.



Cerâmica marroquina com aplicações em latão.



Colar e anel Primark; brincos e Seiko vintage de corda, herança da minha mãe.


A letra de madeira que pintei a spray prateado, também mudou de aspecto.

Primeiro pintei-a com spray dourado, mas não gostei nada do efeito. Lixei tudo outra vez, e apliquei um primário (que era o que eu devia ter feito na 1ª vez). Depois voltei a pintar com o spray, e o acabamento ficou muito mais liso e perfeito.



A cor escolhida - dourado/verde - tem um tom mais suave e fresco do que o outro dourado/laranja comercializado.
Este dourado é muito versátil, e gostei muito da combinação com o mapa vintage, que encontrou finalmente um lugar para chamar de seu.




Receio de combinar dourados e prateados? 

(como diria o apresentador/locutor do poço da morte da Feira Popular:)
"Arrojo, audácia e emoção!"


                                          

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Base para Guarda-Sol Ecológica

A partir de um cepo bastante grande, improvisámos uma base para o guarda-sol (daqueles de praia) da nossa mesa de refeições de exterior.

O meu marido cortou toscamente o cepo em formato cúbico e fez o furo para o guarda-sol com uma broca cónica.


A madeira levou depois tratamento anti-caruncho, e um impregnador para madeiras, para evitar a deterioração pela água.

Não sabemos se a ideia vai funcionar a médio/longo prazo, mas é uma solução económica e funcional, e que ficou a custo zero (visto que já tínhamos todos os produtos aqui utilizados).




segunda-feira, 9 de julho de 2012

Tratar Mobiliário de Exterior

No nosso espacinho exterior, temos um conjunto de mesa e quatro cadeiras em madeira, que têm de ser limpas e tratadas todos os anos.

Não sei se são teca ou acácia (penso que seja esta última), mas sei que dão uma trabalheira, e se soubesse o que sei hoje, talvez tivesse optado por outro tipo de mobiliário em alumínio ou rattan, cuja manutenção é mais simples e económica.

Eu também deveria guardá-la em local seco e abrigado durante o Inverno e nunca o fiz, e agora a teimosia paga-se com mais esforço.

Eu uso um detergente específico para este tipo de mobiliário, que limpa mesmo em profundidade.
O produto é diluído em água e é aplicado á trincha, para depois se escovar energicamente e por partes, para o produto não secar (deve fazer-se este procedimento á sombra).


Também deve ter o cuidado de o fazer em tempo seco, em que não se preveja chuva nos dias seguintes, pois a madeira tem de secar muito bem antes do tratamento, e além disso, estará vulnerável à humidade nesse espaço de tempo.

O uso de luvas é indispensável... e prepare-se para fazer um grande chiqueiro.


Depois de bem limpa e seca (e passadas 48 horas), o aspecto da madeira era este.


Para hidratar a madeira e mantê-la protegida dos agentes atmosféricos, usei um protector específico para madeiras de exterior. Não uso óleo de teca porque temo que a mobília adquira um tom acinzentado com o tempo.


A madeira nutrida ganha logo este bonito tom dourado.

Dica: Guardo os copos que ficam manchados na máquina de lavar loiça para os pequenos trabalhos de bricolage.

Depois de aplicado este produto em todas as superfícies, a madeira não fica oleosa, e pode ser utilizada 24 horas depois.

Antes: feia e ressequida






segunda-feira, 2 de julho de 2012

Corte de Cabelo :: Falso Mohawk para Menino


Chamei o meu filho para lhe cortar o cabelo, que já estava bastante grande, e ele disse-me muito assertivamente, que queria que eu o deixasse comprido em cima e atrás, e que tinha visto um menino com um corte desses na escola.
Ri-me, e comecei a fazer-lhe a vontade na brincadeira. E ele não estava mesmo a brincar, quis que eu lhe fizesse aquele penteado vulgarmente chamado de falso mohawk (falso porque não se deixa o cabelo tão comprido e espetado, tipo o estilo punk rock anos 80).

Mas a mãe não sabe muito bem fazer esse penteado - disse-lhe eu, com sinceridade.
Sempre lhe cortei o cabelo desde que nasceu, e ao pai também, que não gasta dinheiro em barbeiros há 4 anos; mas não tenho aptidões para fazer cortes à escolha do freguês...


Mas se corresse mal não havia problema, rapava tudo como de costume...

Vou então explicar como fiz.
Comecei por passar a máquina de corte com o pente de 9mm dos lados.
Imaginei uma linha de cada lado da cabeça e defini a largura do mohawk: não queria demasiado largo nem demasiado estreito. Passei a máquina começando pela testa e acabando na nuca.
Achei que o cabelo em cima ficava com a altura ideal, e não lhe tirei comprimento, apenas aparei um pouco com a tesoura na linha de transição curto/longo, para suavizar o contraste.



Depois, com a máquina sem pente, aparei as patilhas, seguindo a linha da orelha, e fiz o mesmo atrás.
O fim do mohawk, na nuca, ficou com o tamanho original.


Este corte pode usar-se simples ou muito estilizado com gel ou outros fixadores.
O cabelo do meu filho só levanta com um fixador forte, e fotografei-o com os dois looks:



Nada mau para primeira tentativa!
E o cliente ficou super satisfeito.


O meu conselho para aqueles que querem começar a cortar o cabelo em casa, é começar por adquirir a melhor tesoura de cabelo que o seu orçamento permitir.
Como todos os meses corto o cabelo aos dois homens da casa, adquiri também uma capa com armação, que protege e retém os cabelos, não sujando o chão.


A máquina de cabelo já tem 12 anos e é muito simples, tem apenas dois pentes que permitem cortes de 3, 6, 9 e 12mm.
Aprende-se muito com os vídeos no Youtube. Foi assim que comecei a arriscar e a ganhar experiência a cortar o cabelo da rapaziada cá de casa, da minha filha e até a mim própria. Já poupámos muito dinheiro com isso!



Adoro ver o meu filho com este estilo bad boy fofinho.



© Hello You . All rights reserved.
Blogger templates by pipdig