segunda-feira, 27 de março de 2017

Suporte para Plantas em Macramé


Depois do meu primeiro trabalho em macramé, bastante trabalhado e de grandes dimensões, eis que faço desta vez um pequeno suporte para um vaso de parede.

Comecei por brincar com uns restos de cordel branco de algodão e ocorreu-me que poderia ficar engraçado em conjunto com um vaso de formato pentagonal que comprei na Area. Uma combinação simples e menos tradicional do que os suportes comuns para vasos feitos em macramé.

Perfeito para iniciantes, faz-se em 20 minutos!



Usei-o para decorar a parede nua da nossa lavandaria.





Boa semana!

terça-feira, 21 de março de 2017

Solução para Paredes Irregulares ou Areadas

Estamos a renovar um dos w.c aqui em casa. É uma divisão muito pequenina, com pouco mais de 2 m2, com acabamentos toscos e de má qualidade e pintada com tinta de areia. Como não tinha uso, foi ficando para último lugar, mas como começámos a substituir as aduelas podres no rés do chão, achámos por bem fazer a renovação por inteiro e pôr este assunto para trás das costas.

Ocorreu-me que poderia ser útil partilhar esta solução que usámos para melhorar o teto grosseiro e mal feito, com um orçamento curto. Será uma solução indicada também para quem tem paredes areadas e pretende por exemplo colocar um papel de parede, ou simplesmente voltar a ter paredes lisas. Resolve também as situações em que as paredes são forradas a azulejo, por exemplo.

Nivelamentos feitos com recurso a gesso cartonado estavam fora de questão devido aos múltiplos ângulos, dimensões exíguas da divisão e questões de humidade nesta área da casa.




Contratámos um profissional para fazer este trabalho no teto assim como colocação de azulejos nas paredes. O restante foi feito por nós (mostrarei o resultado final da renovação num próximo post).

Primeiro foi aplicada uma massa de enchimento em toda a superfície a regularizar. A massa foi trabalhada de forma a deixar a superfície lisa, mas sem o propósito de a deixar totalmente nivelada... Os ângulos são tão esquisitos que já ficámos contentes em obter um acabamento mais liso (relembro o orçamento limitado). Ainda antes de secar totalmente, a superfície foi raspada com uma espátula grande para remover quaisquer imperfeições maiores e promover a adesão do material seguinte.





Em seguida, foi usada uma massa de acabamento (o material tem mesmo este nome na embalagem). É um produto finalizador à base de gesso que vai fazer o acabamento e reproduzir o estuque comum. Depois de seca, a superfície é lixada com uma lixa fina de modo a remover todas as pequenas imperfeições e fica perfeitamente lisa e pronta a receber a tinta. Cada material demorou cerca de 48 horas a secar.




Fez uma grande diferença no aspeto global desta divisão! A última foto mostra já o teto acabado, pintado com uma tinta branco mate. A divisão ainda tem pouca iluminação e não foi fácil captar a superfície branca lisa, mas já é possível ter uma ideia.

Em breve mostrarei o resultado final da renovação low cost desta divisão.
Boa semana!

segunda-feira, 13 de março de 2017

O Meu Primeiro Macramé


O mundo do macramé era, até agora, desconhecido para mim. Claro que conhecia os típicos suportes para vasos de plantas, mas as decorações de parede nunca chamaram a minha atenção, ora por achar muito anos 70, ora por considerar um trabalho muito complicado e fora do meu alcance.

Já não sei bem o que me levou a pesquisar no Youtube por macramé para iniciantes, mas penso que o Instagram teve um papel relevante. Descobri também um livro cá em casa que explica os pontos básicos, mas aprender vendo fazer é muito mais fácil.

Andava desejosa de criar algo desafiante com as minhas mãos.
Encomendei 50 metros de cordel de algodão só para experimentar. Comprei também as instruções de um padrão muito simples no Etsy e meti mãos à obra... só que quando o comecei a fazer, achei-o tão básico e sensaborão! Entretanto já tinha visto peças lindíssimas compostas de camadas e cheias de franjas. Queria algo igual!
Surpreendentemente, foi muito intuitivo para mim reproduzir os pormenores de um determinado padrão, sem instruções. Fui improvisando à medida que ia avançando, e fui acrescentando camadas. A peça foi ganhando largura e porte, e revelou-se perfeita para decorar a desnuda parede da cabeceira do nosso quarto. Claro que depois dos primeiros 50 metros de cordel, tive que encomendar mais 50... e depois disso, ainda mais 70. Só sobrou cordel suficiente para pendurar o macramé na parede! Nunca pensei que fosse precisar de 170 metros para fazer algo assim.



Estou muito orgulhosa do resultado e penso que ficou perfeito no nosso quarto. Já há muito tempo que aquela parede não tinha decoração nenhuma porque eu não encontrava nada de que realmente gostasse e que tivesse uma dimensão generosa. Adoro o espírito boémio e descontraído que oferece e entretanto já encomendei mais cordel para fazer algo para o quarto da Diana, que adorou esta peça e me ajudou a fazer algumas partes. Ela tem imenso jeito e reproduzia rapidamente o que lhe ia ensinando. Fazemos uma boa equipa! Segue um vídeo de uma das conversas ainda no início deste trabalho. A edição é do Eduardo.

video


Mostro algumas fotos da evolução desta peça. Pode ser que inspire alguém a tentar fazer algo do género, tal como eu própria me inspirei vendo outros fazer. Quando se apanha o jeito, é altamente viciante e posso dizer que ajuda a descontrair e a desanuviar a mente.












Boa semana!

© Hello You . All rights reserved.
Blogger templates by pipdig