sábado, 31 de julho de 2010

A minha estante nova

É sempre uma guerra quando se trata de fazer uma aquisição cá para casa (eu digo complementar a casa, ele diz atafulhar a casa).

Tenho muitos livros, e na maioria das vezes servem para compor a decoração (além de que dão um ar muito intelectual à nossa casa he he).
Mas também tinha muitos livros guardados em armários porque simplesmente não tenho mais estantes. Na última visita ao Ikea ele bem levou as mãos á cabeça (literalmente), não pelo preço (são muitíssimo económicas) mas É mais um mamarracho, tu não bates bem da cabeça e blá blá blá...

Mas acabou por vir connosco para casa:






Eu acho que ficou muito bem. As prateleiras ainda não têm a decoração definitiva, juntei alguns objectos decorativos que tinha aqui e ali muito rapidamente, porque não tenho tido muito tempo (ando a preparar as coisas para as nossas férias).
No fim, não me disse aquela frase que eu gosto muito, mas deu-me um beijinho que transbordava: Desculpa, tinhas razão.


.



quinta-feira, 29 de julho de 2010

Os meus pratinhos de estimação

Eu por enquanto ganho sempre. O meu marido não queria deixar ocupar uma parede nua da área de refeições que esteve desde o início destinada a esta ideia: uma composição de pratos. Dizia Pronto, tu gostas é de atafulhar tudo com coisas. Eu não acho a casa nada atafulhada, mas sei que por ele não tínhamos quase nada. Tudo livre como ele diz...

Reuni estes pratinhos (tamanho sobremesa porque o espaço é estreito) de várias proveniências e são todos antigos.





No fim, lá acaba por dar o braço a torcer e dizer aquela frase que eu gosto tanto: Tinhas razão.








.

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Capa de Travesseiro

 Ando aos poucos a mudar o quarto da Diana para um género mais romântico. O quarto dela é muito colorido e engraçado e está totalmente apropriado para a idade, mas apetece-me mudar umas coisas.

Ontem ficou pronta uma coisa que andava ao tempo para fazer. Queria forrar o travesseiro da cama da Diana com um dos tecidos que comprei há tempos no Park dos Tecidos e é este o resultado:




                         E adivinhem quem é que que costurou esta capa de forma perfeita?



sexta-feira, 23 de julho de 2010

I love ebay

Ao longo destes anos tenho feito compras no ebay britânico.
Normalmente são coisas que não consigo encontrar ou que estão com um óptimo preço, ou até coisas em segunda mão. Hoje recebi a encomenda da minha 30ª transacção (que engraçado acontecer na altura do meu 30º aniversário) e fiquei super satisfeita. Andava em pulgas para receber esta encomenda e quase que nem almocei para experimentar onde ia pôr.

São letras de madeira com 12 cm e já vêm pintadas a nosso gosto. É só escolher a letra e a cor entre as três disponíveis. Eu escolhi prateado e branco.


                                                         A letra K de Kitchen (claro).


As letras a formar a palavra Home, tão fofo, sempre quis ter.
Ficam bem em vários sítios, só é pena que a letra O seja a única que não se segura sozinha, por isso a palavra tem obrigatoriamente que ficar encostada. Ou posso colar na parede, como fiz na cozinha.


                                                                 No quarto da Diana


                                                                No quarto do Eduardo

.

terça-feira, 20 de julho de 2010

Fui às compras

Na verdade, saí de casa para procurar um cesto ou caixa grande para o quarto da Diana.
Fomos a uma série de lojas todas aqui na localidade (os miúdos apanharam uma seca, o Eduardo dizia Mãaaae, a minha barriga tá a dizer que tem fome! Tadinho) e não encontrei nada que servisse. Por fim, lembrei-me de uma loja dos chineses que eu nunca tinha visitado. Chama-se Hiper China, e pelo nome já se pode ver o tamanho da coisa.
Encontrei tudo menos aquilo que eu queria, meu Deus, eram 2 pisos com uma área incrível. O meu marido diz Não compro nem mais um prego aos chineses, e eu também não... mas objectos decorativos sim!
Encontrei isto:




Os ramos secos achei lindos, e troquei pelos galhos velhos do meu jarrão do corredor:


 Sempre quis pintar este vaso, agora só falta decidir a cor, já que não gosto de ver este tom-sobre-tom. E as paredes da escada também são para pintar. Acabou-se o bege por todo o lado!

E a minha orquídea ficou tão bonita na sua casinha nova:


 O vasinho da orquídea é arejado o suficiente para as raízes continuarem a respirar e receber luz. Não retirei o vaso de plástico original porque é imprescindível que ao regar, a água escoe para fora e se rejeite, por isso coloquei-o só dentro do outro. Ah, e só custou 1 euro.


No total, gastei 12 euros. Não achei nada mal.
(Sugestões para a cor do vaso do corredor?)


.

quinta-feira, 15 de julho de 2010

A mensagem no quarto do meu filho

Ia a passar pelos quartos, quando reparei num papel afixado com fita adesiva na porta do meu puto.
E não, não era um aviso pré-adolescente (ultra precoce) para ninguém entrar no seu quarto, até porque a porta estava aberta:



Como não percebi muito bem qual era a mensagem, fui-lhe perguntar.
No meu quarto só entra quem estiver contente ou «mais ou menos». Quem estiver triste ou zangado não pode entrar!

Muito giro este puto.

E por falar no quarto dele, acho que está a precisar de um «jeitinho». Eu sei que o miúdo ainda só tem 5 anos, e que só há 3 é que lhe montei o quarto, mas acho que está a precisar de um toque para não parecer demasiado infantil. Acho que vou começar pelos cortinados. Ah! E acho que o Ikea me devia patrocinar, porque este quarto foi decorado para aí em 70% com artigos de lá (ainda havia mais um tapete). O resto eram coisas que já existiam e que eu pintei (a escrivaninha no lado esquerdo da imagem tem 40 anos).


Não gosto nadinha destes autocolantes, mas foram-lhe oferecidos e o puto quis colá-los nalgum lugar. Fiz essa cedência, mas um dia destes vão desaparecer misteriosamente. (Clicar nas imagens para ver na íntegra)

Esta solução de arrumação do Ikea é mesmo óptima para arrumar as pequenas tralhas, e ainda condiz com as cores do quarto.

 O roupeiro do meu filho... costumava estar na sala. Isso mesmo, era um dos módulos do móvel foleiro da sala (sim, aqui em casa ainda há muitos tesourinhos deprimentes dos anos 80 e 90...). Separei-o, pintei-o com as tintas da Agatha Ruiz de la Prada, coloquei um varão e pronto. Devo dizer que na altura em que fiz o quartinho e o roupeiro, o miúdo tinha 3 anos e as roupinhas pequeninas ficavam mais giras penduradas assim á vista do que agora (até já tive que tirar a terceira cesta por causa do comprimento das calças).
Enfim, quando deixar de dar, também vai estar desapropriado para a idade dele, e nessa altura arranjarei outra solução (lá terei que largar guito...).


A mesinha onde o Eduardo trabalha também já viu melhores dias. Agora só custam 5€, de maneira que qualquer dia deito esta fora e compro outra.
A cadeira era de um conjunto de mesa de jantar, pintei-a de branco e forrei-a com o resto da baínha dos cortinados.


Estamos em Julho, está imenso calor, e lá está o meu filho com outro pijama do Spiderman e com o famoso barrete de Pai Natal.



.

domingo, 4 de julho de 2010

Hoje, Azenhas do Mar estava assim



                                            (A minha gajinha já sabe tirar fotografias giras)



 A tia do meu marido (86 anos) para o meu filho: Ó Eduardo, que lindos calções que tu tens! São quase iguais a uma saia que a tia tem. Então foi dizer uma coisa destas a um man? O miúdo ficou emburrado, mas que teve piada, teve.




© Hello You . All rights reserved.
Blogger templates by pipdig